APEL negoceia congelamento do preço dos manuais escolares com governo

Na sequência de negociações entre a APEL e os Ministérios da Educação e Economia, os preços dos manuais escolares vão manter-se inalterados no próximo ano letivo. No ano letivo 2017-2018, o preço dos mesmos será indexado à taxa de inflação.

Além disso, o governo anunciou a medida que prevê a gratuitidade dos manuais escolares do 1º ano de escolaridade, através de um sistema de reutilização, prevendo alargar a medida aos restantes anos de escolaridade num futuro próximo. A APEL manifestou a sua disponibilidade para colaborar com os ministérios da Economia e da Educação na análise detalhada do impacto desta medida nos alunos, professores, famílias e no próprio setor editorial, sendo seguro antecipar a destruição do tecido livreiro em Portugal, o que significará um enorme prejuízo social e cultural, especialmente junto das populações do interior.

 

Os meios de comunicação social noticiaram o assunto:-

RTP (Lusa): http://www.rtp.pt/noticias/pais/editores-e-livreiros-dizem-que-manuais-gratuitos-vao-destruir-tecido-livreiro_n907676

Público: https://apelcomissaodolivroescolar.files.wordpress.com/2016/07/ministc3a9rio_estc3a1_a_negociar_prec3a7os_dos_manuais_escolares.pdf

Jornal de Notícias: https://apelcomissaodolivroescolar.files.wordpress.com/2016/07/prec3a7o_dos_manuais_nc3a3o_sofre_alterac3a7c3b5es.pdf

Diário Económico: http://economico.sapo.pt/noticias/manuais-escolares-nao-vao-aumentar-no-proximo-ano-lectivo_245957.html

Diário Económico: http://economico.sapo.pt/noticias/editoras-alertam-para-destruicao-do-sector-com-manuais-escolares-gratuitos_246001.html

Observador: http://observador.pt/2016/03/30/editores-livreiros-dizem-manuais-gratuitos-vao-destruir-tecido-livreiro/

Jornal de Notícias (Lusa): http://www.jn.pt/nacional/interior/editores-e-livreiros-contra-manuais-escolares-gratuitos-5101832.html